Operação Orange: Mais dois são presos suspeitos de atuação com empresas fantasmas na Paraíba

Mais duas pessoas foram presas, na sexta-feira (14), pela Operação Orange, a qual investiga crimes de fraudes fiscais com uso de 13 empresas fantasmas que serviam como “laranjas”. A segunda fase da ação policial e fiscal foi apresentada nesta segunda-feira (17).

Na sexta-feira, uma mulher, em Mandacaru, apontada como ex-companheira do chefe do grupo, foi presa. Além dela, um homem em Sapé, na Zona da Mata paraibana, foi detido e, na casa do preso, foram encontrados documentos falsos dele e identificações de outras pessoas e CNPJ de oito empresas que seriam usadas como “laranjas” no esquema. Assim, somam-se 21 empresas falsas usadas como “testas de ferro” para o crime.

O homem capturado confessou que o grupo planejava participar de processos de licitação para obras públicas. Contra ele, havia apenas uma condução coercitiva a ser cumprida, que é quando a pessoa é levada a depor. Mas, quando os agentes da Operação Orange encontraram os documentos, cumprindo também busca e apreensão, prenderam o morador.

A nova etapa foi executada em João Pessoa e em Sapé, após análise de documentos apreendidos pelo esquema criminoso de sonegação fiscal, falsidade ideológica, falsificação de documentos. A primeira fase, que estourou o esquema, foi desarticulada no última terça-feira (11), onde foram cumpridos mandados de busca e apreensão e prisão preventiva em casas e escritórios na Capital e em Bayeux.

A ação integrada foi da Delegacia de Crimes Contra a Ordem Tributária, da Secretaria de Estado da Receita e da Promotoria de Justiça de Crimes Contra a Ordem Tributária do Ministério Público da Paraíba (MPPB).

Tambaú 247

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *